O julgamento do processo de destituição da Presidente brasileira, com mandato suspenso, Dilma Rousseff começou hoje no Senado, a câmara alta do parlamento do Brasil.

A sessão, dirigida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, deveria começar às 9:00 (13:00 Lisboa), mas atrasou cerca de trinta minutos até que a maioria dos senadores chegasse ao plenário.

Dilma Rousseff é acusada de ter cometido crime de responsabilidade ao praticar manobras fiscais para melhorar as contas públicas e assinar decretos a autorizar despesas que não estavam previstas no orçamento.