Pelo menos 44 pessoas morreram e outras 17 ficaram feridas na China devido a acidentes com engenhos pirotécnicos durante a celebração do ano novo lunar. A informação foi divulgada pelo Ministério da Segurança Pública chinês, segundo a agência Xinhua.

Desde quarta-feira passada, data em que se assinalou a entrada no novo ano lunar, até terça-feira à noite, ocorreram 15.742 acidentes pirotécnicos no país asiático durante as boas-vindas ao Ano da Cabra.

Responsáveis do Ministério explicaram à Xinhua que durante a festividade, a polícia nacional reforçou o controlo para evitar riscos de incêndio em zonas como centros comerciais, lugares religiosos e restaurantes.

Milhões de cidadãos chineses saíram à rua para celebrar a chegada do Ano da Cabra com panchões - cartuchos de pólvora semelhantes a bombas de carnaval, mas mais potentes, utilizados para afastar os «maus espíritos» - e outros artefactos pirotécnico , uma tradição que se pode tornar perigosa, quando não há controlo na venda dos produtos.

O Ano Novo Lunar é a maior e mais importante festividade das famílias chinesas, comparada ao natal no ocidente.

O período festivo também é designado por Festival da Primavera e é um dos maiores períodos de férias para os chineses, sendo aproveitado por muitos para visitarem os respetivos familiares.