As buscas pelo submarino suspeito que terá invadido águas suecas foram suspensas, avança o jornal The Local, que avança que as forças armadas reconhecem que houve atividade submarina, mas o intruso não foi identificado.

De acordo com o almirante Anders Grestad, as forças armadas suecas acompanharam, provavelmente, um «pequeno navio» recentemente e, definitivamente, não um «grande, submarino convencional» nas águas de Estocolmo.

«Apesar de ter violado as nossas águas já partiu», afirmou Grestad, acrescentando que esta incursão é «completamente inaceitável».

As forças armadas vão agora analisar as gravações feitas com a ajuda de sensores aquáticos.

«Decidimos que não vamos tentar obter mais informações lá fora. Temos informação suficiente», garantiu.

Recorde-se que o diário sueco «Svenska Dagbladet» noticiou que os serviços de inteligência tinham  intercetado um pedido de socorro no arquipélago de Estocolmo e, mais tarde, comunicações entre esta zona e a base militar russa de Kaliningrado. Três avistamentos de um submarino considerados credíveis levaram de imediato cerca de 200 militares, com barcos e helicópteros, a começar as buscas.