O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, requereu, esta quarta-feira, o envio de 250 soldados para proteger o pessoal e as instalações da organização na República Centro-Africana.

Numa carta ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, Ban Ki-moon propôs a criação e o estabelecimento de uma «unidade de guarda» com a missão de proteger o Escritório Integrado da ONU para a Consolidação da Paz da República Centro Africana (BINUCA).

De acordo com a cópia da carta enviada pelo Secretário-geral das Nações Unidas, à qual a agência AFP teve acesso, a proposta inicial de Ban Ki-moon seria para a instalação de 250 soldados que ficariam estacionados em Bangui.

Secretário-geral da ONU apela à calma e ao diálogo

O Secretário-geral das Nações Unidas apelou ao governo moçambicano e à Renamo para conterem a violência no centro do país e encetarem o diálogo.

Os antigos rebeldes da Renamo declararam, na terça-feira, o fim do acordo de Paz assinado em 1992 apesar de, mais tarde, terem sublinhado não pretenderem regressar à guerra.

Em comunicado, o gabinete de Ban Ki-moon indica que o secretário-geral das Nações Unidas «pediu a todas as partes para evitarem qualquer ato que coloque em causa a paz e a estabilidade que prevaleceu nos últimos 21 anos».