A Suécia decidiu integrar a partir de abril nos dicionários oficiais de língua sueca um pronome de género neutro, anunciaram esta terça-feira os editores da Academia Sueca.

O novo pronome, que vai ser acrescentado aos comuns «ele» ou «ela», será uma das 13 mil novas palavras que vão constar na edição renovada do dicionário da Academia Sueca SAOL.

O pronome, designado em sueco como «hen», é usado para referir uma pessoa sem revelar o seu género, seja porque ele é desconhecido ou porque a pessoa em questão é transgénero. Também pode ser usado quando um orador ou um escritor considerar que a identificação do género é uma informação supérflua.

«Para aqueles que usam o pronome, constar a partir de agora no dicionário é, obviamente, uma coisa importante», afirmou um dos editores, Sture Berg, em declarações à agência francesa AFP.

A origem desta nova palavra remota à década de 1960, mas na altura não conseguiu ganhar relevância.

O pronome de género neutro ressurgiu por volta do ano 2000, quando uma pequena comunidade transgénera sueca começou a promover a sua utilização.

Atualmente, o pronome «hen» pode ser encontrado em textos oficiais, decisões judiciais, em livros ou na comunicação social sueca.