Sete militares líbios morreram esta terça-feira num atentado suicida perpetrado com um carro armadilhado contra um posto de controlo do exército na cidade de Benghazi, leste da Líbia, segundo fontes militares.

«Sete soldados morreram e 12 ficaram feridos no ataque contra um posto de controlo do exército», disse o porta-voz das forças especiais, Miloud Zaoui.

Um outro responsável das forças especiais, Fadl al-Hassi, explicou com um atentado foi cometido por um kamikaze que seguia a bordo da viatura.

O ataque ocorreu quando as fações líbias rivais estão em Marrocos a negociar, sob os auspícios da ONU, um acordo político.

Desde a queda de Muammar Khadafi em 2001, que a Líbia é palco de confrontos ente diferentes fações, que criaram dois governos e dois parlamentos, nomeadamente em Tripoli, controlado pelas milícias, e no leste do país, reconhecido pela comunidade internacional.