O Governo do Mali anunciou hoje a confirmação de um novo caso de Ébola, no mesmo dia em que a diretora da Organização Mundial de Saúde, Margaret Chan, chegou ao país para apoiar as autoridades a tentar conter o surto.

Num comunicado, o Ministério da Saúde do país explicou haverem dois casos suspeitos e dos testes efetuados um deles teria sido confirmado positivo, pelo que o paciente foi isolado para ser submetido a um tratamento intensivo contra o vírus.


O mesmo departamento governamental acrescentou que no Mali há 310 pessoas que estão em observação médica.

Na quinta-feira um médico do Mali morreu devido ao Ébola o que elevou a sete as vítimas mortais neste país africano.

O médico trabalhava na clinica Pasteur onde um idoso foi tratado e viria a morrer sem que tivesse sido detetado com Ébola, a causa da morte.

De acordo com os últimos dados da Organização Mundial de Saúde, o vírus Ébola já foi confirmado em mais de 15.350 pessoas das quais5.459 acabaram por morrer, a maioria das quais na Serra leoa, Libéria e Guiné Conacri.