O Conselho de Segurança da ONU condenou na segunda-feira o ataque levado a cabo por rebeldes contra o parlamento afegão em Cabul, denunciando uma “flagrante falta de respeito pela democracia”.

Numa declaração adotada por consenso na noite de segunda-feira, os 15 países-membros “condenaram veementemente este ataque terrorista” que causou dois mortos.

Eles denunciaram “a flagrante falta de respeito pela democracia e a legalidade que representa um ataque contra os representantes eleitos do povo afegão”.