No dia em que divulga os números mais recentes de mortes e infetados com ébola, a Organização Mundial de Saúde libertou fotos da vacina experimental para travar o vírus.

A Organização Mundial de Saúde atualizou esta quarta-feira os números sobre o ébola. Oficialmente, deu conta da morte de 4877 pessoas e estimou em quase dez mil os infetados com o vírus

Ana Lemos, uma portuguesa voluntária dos Médicos Sem Fronteiras, contou à TVI24 o «cenário dantesco» que encontrou na Libéria, um dos países mais afetados com o ébola.Números que impressionam, mas a luta contra o vírus não é uma causa perdida. Para além dos casos de cura quando intervencionados em tempo, há que tentar erradicar o vírus.

Lá para o fim do ano talvez essa utopia se torne uma realidade. Um carregamento com 800 vacinas experimentais criadas em laboratórios canadianos, as VSV-EBOV, chegaram ao hospital de Genebra, na Suíça, onde vão ser testadas em voluntários saudáveis.

Há, pelo menos, 4487 batalhas perdidas, mas a guerra não.