Seis pessoas morreram e outras doze ficaram feridas num ataque com uma faca no sul da China, alegadamente perpetuado por um homem de 54 anos, informou a imprensa local.

Identificado pela polícia como Huang, o suspeito terá morto a namorada e três familiares desta, incluindo a mãe, após discutirem, em Liuzhou, na região autónoma Zhuang de Guangxi, sudoeste do país.

O homem conduziu a seguir até ao centro da cidade, onde alegadamente esfaqueou 14 pessoas, entre as quais se registaram duas vítimas mortais, segundo um comunicado da polícia, citado pela imprensa local.

O comunicado afirma que Huang foi detido na cena do crime e admitiu ter morto a namorada e a mãe desta.

A China tem registado vários incidentes do género, normalmente ligados a pessoas com problemas psicológicos ou com ressentimentos com vizinhos ou a sociedade no geral.

Em abril passado, um homem armado com uma faca matou sete estudantes e feriu outros 19 quando os jovens regressavam a casa, no norte da China.

Em fevereiro, um homem matou uma mulher e feriu 12 pessoas num centro comercial em Pequim, também num ataque com faca.