O Reino Unido acusou, em comunicado emitido este domingo, a Espanha de ter entrado ilegalmente nas águas britânicas de Gibraltar. Segundo o Governo britânico, barcos espanhóis terão entrado repetidas vezes nessas águas sem autorização, o que configura uma “escandalosa violação da soberania” do Reino Unido em Gibraltar.

 
"Estas repetidas incursões nas águas territoriais britânicas de Gibraltar são uma clara violação da soberania do Reino Unido por um outro país da União Europeia", diz Hugo Swire, do Ministério dos Assuntos Externos, salientando que o tema terá que ser discutido com as autoridades espanholas "com carácter de urgência".

 
Conforme o comunicado, o incidente mais grave terá acontecido quando Madrid fez entrar um barco e um helicóptero no território para perseguir outra embarcação espanhola, sem antes ter comunicado com as autoridades de Gibraltar.
Espanha já negou as acusações, alegando que os navios estavam a patrulhar águas sob o seu domínio, para controlar atividades ilegais.

As autoridades inglesas estão convencidas que, de facto, os barcos espanhóis estariam a patrulhar a zona em busca de barcos que estivessem a cometer ilegalidades, mas salientam que entrar em águas britânicas sem autorização é "inaceitável e ilegal”.

Londres lembra que as colaborações entre o Reino Unido, Espanha e Marrocos são importantes para travar o terrorismo, o tráfico de drogas e de imigrantes ilegais. Mas afirma que tudo isso cai por terra se uma das partes não notificar as congéneres e levar a cabo “ações executivas unilaterais”.
 
Este é o mais recente desentendimento entre os dois países sobre as águas territoriais de Gibraltar, que foi cedido ao Reino Unido há cerca de 300 anos mas que as autoridades espanholas voltaram recentemente a reivindicar.