As autoridades venezuelanas detiveram na sexta-feira cinco polícias alegadamente relacionados com a morte de duas pessoas na quinta-feira durante uma manifestação, no âmbito da greve convocada pelos opositores do Presidente Nicolás Maduro.

O Ministério Público informou, em comunicado, que nas próximas horas iria acusar Denys Montilla (39 anos), Guillermo Grillo (30), Jian Carlo García (39), David Velázquez (28) e Willy Díaz (27), todos agentes da polícia do município Guaicaipuro, do estado Miranda (norte).

Estes agentes são suspeitos de terem responsabilidade nas mortes de Ronney Eloy Tejera Soler (24) e de Eury Rafael Hurtado (34), ocorridas na tarde de quinta-feira, durante uma manifestação na zona de Santa Eulalia de Los Teques.