As tempestades registadas nas províncias chinesas de Guizhou e Hunan causaram pelo menos três mortos e levaram à retirada de 20.000 pessoas, informou esta segunda-feira a agência de notícias oficial Xinhua.

Em Hunan as chuvas torrenciais afetaram cerca de 360 mil pessoas, provocando o colapso de cerca de 270 casas e a retirada de 16.000 pessoas.

Já no condado de Leishan, em Guizhou, no fim de semana mais de 70 casas ruíram ou ficaram danificadas e chegaram a soterrar seis pessoas em diferentes situações. Destas seis pessoas, uma morreu, outra saiu ilesa pelo próprio pé, e outras quatro tiveram de ser resgatadas.