A Candidatura de Unidade Popular (CUP), de esquerda radical, anunciou que se vai abster na sessão parlamentar marcada para esta quinta-feira na Catalunha, inviabilizando assim a investidura de Jordi Turull.

O anúncio foi divulgado através do Twitter.

O nosso conselho político decidiu manter as quatro abstenções para a investidura de Jordi Turull. Continuamos a insistir, não é quem, é o quê. Viemos para fazer a República", escreveu o partido no Twitter.

Para conseguir a eleição como presidente da Generalitat, o antigo conselheiro necessita dos quatro votos da CUP, de forma a conseguir uma maioria parlamentar, com os deputados do Juntos pela Catalunha e da ERC.

A sessão parlamentar foi entretanto suspensa e deverá ser retomada no próximo sábado

O impasse na Catalunha levou o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, a suspender a sua programada viagem a Angola.

Sucede que, sexta-feira, o juiz Pablo Llarena do Supremo irá ouvir seis dos líderes da rebelião independentista, incluindo Turull, para decidir se manterá a liberdade provisória que decretou ou se lhes impõe outra medida cautelar, incluindo a prisão.