A polícia belga realizou uma megaoperação numa zona da cidade de Bruxelas devido a um possível homem armado, avança a Associated Press. A operação já terminou.

Segundo o correspondente da TVI, Pedro Moreira, conseguiu apurar o incidente foi resolvido de forma pacífica e os agentes já foram retirados do local.

A zona de Bruxelas esteve "cercada" durante cerca de duas horas. Durante esse tempo um helicóptero da polícia sobrevoou a área para tentar encontrar um suposto homem armado que se encontrava dentro de um edifício na zona residencial de Forest. Imagens divulgadas pela AP mostravam agentes da polícia escondidos atrás de prédios e nos terraços da capital belga. Várias ruas foram ainda cortadas ao trânsito.  

De acordo com a RTBF, às 12:14 um homem, de origem polaca, entrou numa loja dizendo que um homicídio tinha acontecido em Forest. A polícia deslocou-se ao local indicado pelo suspeito, mas não encontrou nada. 

O presidente da Câmara de Forest, Marc-Jean Ghyssels, disse que inicialmente se suspeitou da presença de um ou mais homens armados num prédio na rua Jean-Baptiste Vanpé. Em entrevista à rádio belga, Ghyssels disse ainda que o perímetro de segurança foi estabelecido devido às suspeitas.

"A polícia foi chamada cerca das 12:30 por causa da presença de uma pessoa armada num edifício. Neste caso, pedimos a intervenção de serviços especializados que vão verificar o que aconteceu no prédio e se há um homem armado. Neste altura, a origem disto é provavelmente uma disputa privada, não tem nada a ver com terrorismo, a busca continua", afirmou o presidente.

No local esteve também uma equipa especial de bombeiros.