O ator Jeffrey Tambor afirmou não ter condições para voltar à série “Transparent”, da Amazon, após ter sido alvo de duas acusações de assédio sexual.

Numa declaração feita no domingo, Jeffrey Tambor referiu-se a uma “atmosfera politizada”, que condicionou a rodagem da série vencedora de vários Emmys, e afirmou: “Este já não é o trabalho em que comecei há quatro anos”.

Duas mulheres acusaram, nas últimas semanas, Jeffrey Tambor de assédio sexual, incluindo a atriz de "Transparent" Trace Lysette e sua ex-assistente Van Barnes. A série é exibida em Portugal no canal TV Séries.

Já deixei claro o meu profundo arrependimento caso algum comportamento meu tenha sido mal interpretado como sendo agressivo, mas a ideia de que eu pudesse deliberadamente assediar alguém é pura e simplesmente falsa”, disse Jeffrey Tambor, no domingo.

O ator negou repetidamente as alegações feitas contra ele, as quais estão a ser investigadas pelos estúdios da Amazon.

Jeffrey Tambor venceu dois Emmys e um Globo de Ouro por retratar Maura Pfefferman num programa que, desde a primeira série, tem sido muito elogiado pela crítica e que está agora na quarta temporada.

Com a saída de Jeffrey Tambor de "Transparent", esta será a mais recente consequência profissional das acusações e revelações de assédio e abusos sexuais que têm vindo a crescer em Hollywood.

Nas últimas semanas, Kevin Spacey foi retirado da série "House of Cards" e do filme "All the Money in the World", e Louis C.K. foi afastado pela Netflix e pela HBO dos programas em que participava, na sequência de várias denúncias.