Pelo menos duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas, esta sexta-feira, na sequência de um tiroteio numa escola de Goiânia, no Brasil. As informações foram avançadas pelo portal de notícias da Globo, que cita o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o equivalente ao INEM em Portugal.

Os feridos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros. Um dos feridos foi socorrido pela Polícia Militar e levado para o Hospital de Urgências de Goiânia e os outros quatro foram levados para unidades de saúde por populares.

 

 

De acordo com os Bombeiros, uma mulher ligou para o serviço de emergência, identificou-se como professora e disse que uma pessoa invadiu a escola e fez diversos disparos. O jornal Notícias de Guanabara, avança que as vítimas mortais são crianças.

De acordo com a Globo, o tiroteio ocorreu por volta do meio-dia e o suspeito é um adolescente, aluno na escola, que já foi detido. o jovem é filho de militares.

Informações preliminares dão conta que ele estaria sofrendo bullying, se revoltou contra isso, pegou a arma em casa e efetuou os disparos”, diz o coronel da Polícia Militar Anésio Barbosa da Cruz.

O tiroteio aconteceu no Colégio Goyases, uma escola particular da cidade.