A Birmânia informou esta quarta-feira estar “preparada para fornecer ajuda humanitária” aos migrantes que se encontram em barcos à deriva, numa altura em que várias nações do sudeste asiático discutem a crise na região.

Um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros publicado na imprensa oficial disse que a Birmânia “partilha preocupações” com a comunidade internacional e que está “pronta a fornecer assistência humanitária para todos os que sofrem no mar”, depois de as Nações Unidas terem alertado que milhares de migrantes - incluindo da minoria muçulmana ‘Rohinga’ perseguida naquele país - se encontravam à deriva no mar.

Quase 3.000 ‘Rohingyas’ da Birmânia e migrantes do Bangladesh chegaram à Indonésia, Tailândia e Malásia nos últimos dias depois de terem sido abandonados por traficantes de pessoas em alto mar.