Os sismos, que atingiram, na quinta-feira e no sábado, as prefeituras de Kumamoto e Oita, na ilha de Kyushu, sudoeste do Japão, causaram danos em mais de nove mil edifícios, segundo a imprensa local citada pelas agências.

Os abalos, os mais fortes sentidos no Japão desde aquele que gerou o devastador tsunami de março de 2011, causaram até agora 47 mortos, cinco desaparecidos e mais de mil feridos, enquanto 125 mil pessoas continuam deslocadas, informam as autoridades locais.

Os sismos causaram também danos estruturais em 9.049 imóveis e destes, cerca de mil ficaram completamente destruídos, a maioria na localidade de Mashiki (Kumamoto), segundo dados compilados pela agência de notícias Kyodo.