O escritor italiano Umberto Eco, autor de, entre outros, “O Nome da Rosa”, morreu nesta sexta-feira, aos 84 anos, disse fonte da família ao jornal italiano La Repubblica.

Pensador, filósofo, ensaísta e romancista, Umberto Eco era figura de renome no meio académico.

Alcançou o sucesso internacional com "O Nome da Rosa", obra adaptada ao grande ecrã por Jean-Jacques Annaud.

Publicou o último livro em 2015, intitulado "Número Zero"

Umberto Eco morreu em casa.

“Inteligência única”, capaz de “antecipar o futuro”

Entretanto, os chefes de governo de Itália e Espanha já lamentaram a perda do escritor e semiólogo italiano Umberto Eco, que morreu aos 84 anos.

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, transmitiu os pêsames à família do escritor de “O nome da Rosa”, destacando a sua “inteligência única”, capaz de “antecipar o futuro”.

“Foi um exemplo extraordinário de intelectual europeu, aliava uma inteligência única com uma incansável capacidade de antecipar o futuro”, destacou Renzi, segundo os meios de comunicação locais.