O autarca de Nova Iorque acaba de afirmar, nesta segunda-feira, que um dos suspeitos da explosão em Nova Iorque "está armado e é perigoso", de acordo com a Reuters.

Segundo Bill de Blasio, que fala em conferência de imprensa, trata-se de um cidadão norte-americano nascido no Afeganistão, Ahmad Khan Rahami, de 28 anos, residente em Nova Jérsia, e cujo retrato foi já divulgado nos media.

E, ao contrário do que foi dito na véspera, as autoridades admitem agora que podem estar perante um "ato de terrorismo internacional".

As autoridades federais dos Estados Unidos detiveram no domingo cinco pessoas por suspeita de estarem relacionadas com a explosão em Nova Iorque, avança hoje a imprensa local, citando fontes policiais não identificadas.

O departamento do FBI em Nova Iorque indicou, na sua conta de Twitter, que ninguém tinha sido acusado pela explosão no bairro de Chelsea, que feriu 29 pessoas, mas não referiu detenções.

“Mandámos parar um veículo com interesse para a investigação. Ninguém foi acusado de qualquer crime. A investigação continua”, informou o FBI.

 

 

A imprensa nova-iorquina indica que os cinco passageiros do veículo foram detidos para interrogatório.

O veículo foi mandado parar pelas 21:30 de domingo (02:30 desta madrugada em Portugal continental), depois de atravessar a ponte Verrazano-Narrows, que liga Brooklyn e Staten Island.

New York Daily News adianta que foram encontradas armas no carro e diz ainda que uma "pessoa de interesse" foi identificada através de imagens de videovigilância, não sendo claro se essa pessoa está entre as cinco detidas.

A polícia da Nova Iorque não confirma as detenções, dizendo apenas que a investigação prossegue.

As autoridades estão em alerta elevado desde a explosão no sábado. Uma segunda bomba foi encontrada pela polícia nas redondezas e desativada em segurança.

Mochila encontrada em Nova Jérsia

Uma mochila com cinco dispositivos foi encontrada em Nova Jérsia num caixote do lixo à saída de um bar de Elizabeth e a 500 metros da estação de comboios, de acordo com a CNN.

Eram cerca das 21:30 locais de domingo quando dois homens encontraram a mochila e alertaram as autoridades, depois de terem reparado em fios e num tubo.

Segundo o autarca local, Chris Bollwage, não foi encontrado nenhum telemóvel ou dispositivo eletrónico com relógio na mochila.

Um dos dispositivos foi já desativado pelas autoridades.

Também não há ainda indicação de que este incidente esteja relacionado com as explosões de Nova Iorque e Nova Jérsia.

A circulação de comboios está, para já, suspensa.

O FBI tomou conta da ocorrência.