Um polícia estoniano foi condenado hoje por um tribunal russo a 15 anos de prisão por espionagem, declarou o seu advogado, Evgueni Aksionov, à agência de notícias AFP.

O tribunal regional de Pskov, no noroeste da Rússia, reconheceu Eston Kohver como “culpado de espionagem, de posse ilegal de armas e de atravessar de forma ilegal a fronteira russa”, depois de um julgamento à porta fechada, referiu o advogado do polícia.

A leitura da sentença foi, no entanto, aberta ao público.