O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, continua a acreditar que as negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia podem alcançar uma “feliz resolução” para as duas partes.

Todo o processo vai conduzir a uma feliz resolução, com vantagens para ambas as partes”

À chegada ao Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se realiza hoje no Luxemburgo, era esta a expectativa de Johnson.

Ao mesmo tempo, começam hoje, em Bruxelas, as negociações diplomáticas sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Entretanto, o negociador britânico para o Brexit, David Davis, disse no lançamento das negociações que Londres quer um “tom positivo e construtivo” que permita alcançar uma parceria “forte e especial”.

Iniciamos esta negociação num tom positivo e construtivo, determinados a construir uma parceria forte e especial com os nossos aliados da UE”.

Davis falava ao lado do negociador europeu para o Brexit, Michel Barnier, que numa breve intervenção anunciou o “lançamento formal da retirada ordenada do Reino Unido da UE”.

Apesar do revés sofrido pela primeira-ministra britânica, Theresa May, nas eleições, os dirigentes da União Europeia quiseram iniciar as negociações sobre o Brexit na data marcada: hoje, 19 de junho.

A líder conservadora perdeu a maioria absoluta que fortaleceria a governação e a negociação para o Brexit, mas vai formar governo. Uma amarga vitória.