Os dois destroços de avião encontrados ao largo de Moçambique em dezembro e fevereiro últimos pertencem "quase com toda a certeza" ao MH370 desaparecido a 8 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo, segundo fontes oficiais.

A conclusão é do Gabinete para a Segurança no Transporte da Austrália (ATBS), país que lidera as buscas do aparelho, em conjunto com a Malásia e a China.

Os destroços foram encontrados a 27 de dezembro de 2015 e a 27 de fevereiro deste ano, em dois locais separados por 220 quilómetros. As peças serão esta semana devolvidas à Malásia, segundo a ATBS.

Análise de destroços

Também em julho do ano passado foram encontrados fragmentos na ilha francesa de Reunião, a este de Madagáscar, que foram o primeiro indício de que o Boeing 777 da Malasya Airlines se tinha despenhado no Oceano Índico.

O voo MH370 fazia a ligação entre Kuala Lumpur, capital da Malásia, e Pequim, na China, mas pouco depois de descolar desapareceu sem deixar rasto.