Um novo atentado à bomba abalou uma zona comercial de Istambul, Turquia, fazendo pelo menos cinco mortos e vários feridos. Entre os feridos está um cidadão português que foi hospitalizado, como confirmou o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, à TVI24. 

"Temos um cidadão português ferido no seguimento deste atentado em Istambul. A nossa embaixada em Ancara e o nosso consolado honorário estão já em contacto com a empresa para a qual trabalhava este cidadão português. Ele encontra-se hospitalizado."

José Luís Carneiro assegurou à TVI24 que Portugal está a acompanhar todas as informações que chegam da Turquia, ao mesmo tempo que desenvolve diligências para que, "em caso de necessidade", este cidadão português possa ser transportado até território nacional.

"Estamos a prestar não apenas todo o apoio diplomático e consular, mas estamos também a desenvolver diligências para que em caso de necessidade possamos trazer esse cidadão para Portugal. Estamos a acompanhar todas as informações e a desenvolver todas as diligências no âmbito do nosso gabinete de emergência consular."

O governador de Istambul, citado pela agência Reuters, confirmou que se tratou de um ataque suicida.

Um dos cinco mortos é o bombista suicida, que se fez explodir numa das ruas mais movimentadas da cidade. Ainda segundo as autoridades turcas, há pelo menos 36 pessoas feridas, sete das quais em estado crítico. Sabe-se ainda que doze dos feridos são estrangeiros.

A explosão ocorreu este sábado na Avenida İstiklal, uma zona que é habitualmente frequentada por turistas. O acesso à avenida foi automaticamente cortado pelas forças policiais.

Numa reação ao atentado, o governo turco proibiu as televisões de transmitirem reportagens sobre a explosão.

Esta ataque surge uma semana depois de um atentado que abalou o centro da capital turca, Ancara, e que provocou 37 mortos.