O antigo chefe de Estado conservador Sebastián Piñera venceu, neste domingo, a segunda volta das eleições presidenciais no Chile, sucedendo à socialista Michelle Bachelet e confirmando a viragem à direita no país da América Latina.

Segundo os resultados divulgados pela autoridade eleitoral chilena quando faltava apenas contar 1% dos votos, Piñera registava 54,57%, contra os 45,43% alcançados pelo senador da nova esquerda Alejandro Guillier, que já reconheceu a derrota.

O multimilionário de 67 anos foi presidente do Chile entre 2010 e 2014, quando também sucedeu a Bachelet.