O presidente do Egito decretou excecionalmente, por um mês, a abertura da fronteira com Gaza durante as cerimónias do Ramadão e numa altura em que se registam confrontos entre palestinianos e militares israelitas na zona.

O presidente,  Abdelfatah al-Sisi, através de uma mensagem que foi divulgada na rede social Facebook afirma que a decisão pretende “atenuar o sofrimento” dos habitantes palestinianos de Gaza.

Nos últimos dias, os confrontos provocados pelos protestos contra a abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém fizeram, pelo menos, 60 mortos.

A Faixa de Gaza encontra-se sob o bloqueio israelita há mais de dez anos enquanto a fronteira do enclave com o Egito se encontra geralmente encerrada devido a problemas de segurança.