Uma das raparigas da escola de Chibok raptadas pelo Boko Haram foi encontrada na Nigéria, confirmaram ativistas à BBC.

Segundo a mesma fonte, Amina Ali foi encontrada por um grupo de vigilantes, na terça-feira, na Floresta de Sambisa, perto da fronteira com os Camarões. A rapariga foi encontrada e reconhecida por um civil.

Em abril, um vídeo enviado à imprensa pelo grupo muçulmano, Boko Haram, mostra 15 jovens, de um total de duzentas, que estão dadas como desaparecidas há dois anos. As jovens nigerianas dizem os seus nomes e apelam, com urgência, ao governo para que encete todos os esforços no sentido de reunir as raparigas com as famílias.

Na noite de 14 de abril de 2014, o grupo radical Boko Haram raptou 276 adolescentes de uma escola da localidade de Chibok, no Estado de Borno, no nordeste da Nigéria. 

Do grupo, 57 conseguiram fugir, quanto às restantes não se conhece o paradeiro, tendo sido vistas pela última vez num vídeo divulgado pelo Boko Haram em maio do mesmo ano. 

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, afirmou que todas as adolescentes foram convertidas ao islão e seriam escravizadasobrigadas a casar com terroristas.