As autoridades indonésias elevaram esta quarta-feira para 64 o número de mortos num deslizamento de terras ocorridos na parte central da ilha de Java, na sexta-feira, numa altura em que prosseguem as operações de busca e resgate.

O porta-voz da Agência Nacional de Desastres Naturais, Sutopo Purwo Nugroho, informou, em comunicado, que 41 das vítimas são homens e as restantes 23 mulheres, segundo o portal noticioso Antara.

As autoridades procuram ainda por 44 pessoas desaparecidas desde o aluimento de terras na cidade de Jemblung, provocado pelas chuvas torrenciais que se abateram sobre a região ao longo dos últimos dias.

Anualmente morrem centenas de pessoas nestas circunstâncias, que são mais frequentes durante a estação das chuvas na Indonésia, ou seja, entre os meses de novembro e março.

«Os dados indicam que 248 pessoas morreram devido a aluimentos durante este ano», segundo o mesmo responsável.

Estudos indicam que cerca de metade dos 250 milhões de habitantes vivem em zonas propícias a deslizamentos de terras.

O maior arquipélago do mundo é ainda afetado com regularidade por sismos e erupções vulcânicas.