O Programa Alimentar Mundial (PAM) anunciou que vai conceder uma ajuda de emergência de 7,2 milhões de dólares (cerca de seis milhões de euros) a Cuba, muito afetada pela passagem do furacão Irma.

Anunciamos 1,5 milhões de dólares (cerca de 1,3 milhões de euros) em ajuda alimentar e um apoio logístico no valor de 5,7 milhões de dólares (cerca de 4,8 milhões de euros) para quatro meses", declarou no sábado, em Havana, o diretor executivo do PAM, David Beasley.

O PAM "está ao lado das vítimas do furacão Irma em Cuba e pronto a apoiar o governo cubano nos esforços de recuperação", acrescentou.

"A operação vai começar imediatamente com a distribuição gratuita de rações de arroz e feijão nas zonas prioritárias" para cerca de 664 mil pessoas, de acordo com um comunicado do organismo da ONU.

Os danos causados pela passagem do Irma por Cuba estão ainda a ser avaliados, mas organizações não-governamentais e agências das Nações Unidos anteviram já meses muito difíceis para a ilha, que vai precisar da ajuda internacional para recuperar.

A importância da devastação causada pelo Irma requer um trabalho conjunto para garantir uma recuperação imediata e que a população tenha novamente água, alimentos e um teto", acrescentou Beasley.

A passagem do furacão Irma por Cuba, que atingiu o norte da ilha na noite de 8 de setembro, causou dez mortos.