O estado australiano de Victoria ordenou a abertura de duas investigações sobre as práticas adotadas nas corridas de galgos após uma denúncia do uso de animais vivos como isco para melhorar o rendimento dos cães.

A televisão ABC denunciou que, nos treinos dos galgos em vários canídromos do país, são utilizados nomeadamente leitões e coelhos como isco para que os cães os persigam e aniquilem.

A Austrália, um país com um elevado nível de proteção dos animais, proíbe e pune há décadas o uso de animais vivos como isco, mas os treinadores recorrem a este método por considerarem que melhora o desempenho dos galgos nas corridas.

O Governo do estado de Victoria ordenou a duas entidades que investiguem, em separado, as acusações apresentadas na denúncia.