As escolas de Los Angeles, nos Estados Unidos da América, voltam a funcionar esta quarta-feira depois de na terça-feira terem sido encerradas por uma ameaça que o FBI acabou por não considerar credível, informaram as autoridades.

Mais de 900 escolas do Los Angeles Unified School District (LAUSD), a maior rede de escolas públicas do estado norte-americano da Califórnia, com mais de 700 mil estudantes, permaneceram encerradas por uma ameaça que incluía o uso de artefactos explosivos e armas de fogo e que as autoridades locais consideraram “credível” durante a manhã.

A porta-voz da LAUSD, Shannon Haber, acrescentou que a ameaça foi enviada "através de email para um membro da direção", proveniente de um "endereço IP (Internet Protocol) de Frankfurt", na Alemanha. 

O presidente da junta escolar, Steve Zimmer, disse numa conferência de imprensa que, depois de inspecionarem 1.531 centros educativos em Los Ángeles, as autoridades concluíram que as "escolas são seguras" e que os estudantes vão regressar na quarta-feira às aulas.