O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, foi reconduzido na liderança do partido de esquerda radical Syriza, com 93,54% dos votos, mais 20 pontos percentuais do que em 2013.

A grande maioria dos cerca de 2.700 delegados ao congresso do partido votou em Alexis Tsipras, enquanto detratores o acusam de ter traído o Syriza ao concluir, no ano passado, um plano de resgate de vários milhares de milhões de euros com a União Europeia, em troca de medidas de austeridade.

Tsipras, 42 anos, está neste momento envolvido numa negociação à porta fechada com os credores da Grécia para que eles aceitem um alívio da dívida até ao final deste ano, uma questão que há meses divide os credores do país.