Um homem fez-se explodir esta sexta-feira numa mesquita no norte do Paquistão, provocando a morte de pelo menos 23 pessoas, de acordo com a Reuters. Quatro das vítimas mortais eram crianças, acrescenta a AFP. 

O bombista aproveitou as orações de sexta-feira naquela vila do distrito de Mohmand para se suicidar, levando consigo dezenas de vidas e deixando outras 30 feridas. 

O rebentamento provocou o colapso de parte da estrutura da mesquita e de uma varanda. Os meios de salvamento ainda estão a recolher corpos e feridos dos escombros. 

A fação talibã Jamaat-ul-Ahrar já reclamou a autoria do ataque, uma retaliação pela morte de 13 dos seus membros em 2009.

O primeiro-ministro Nawaz Sharif já condenou o ataque, declarando que “estes ataques cobardes não abalam a determinação do governo em eliminar o terrorismo no país", segundo cita a AFP.