Três soldados morreram, este domingo, na sequência de um ataque com explosivos perpetrado pela guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN) no nordeste da Colômbia, junto à fronteira com a Venezuela, informaram fontes militares.

O ataque ocorreu no município de Sardinata, no departamento Norte de Santander, onde guerrilheiros do ELN «ativaram, de forma indiscriminada, uma carga explosiva».

Os militares participavam numa jornada de apoio social à comunidade, de acordo com um comunicado do exército colombiano.

No ataque três soldados morreram e outros dois ficaram feridos.

Bogotá e o ELN iniciaram, no ano passado, conversações «exploratórias» com o propósito de abrir uma negociação formal de paz, similar à que se leva a cabo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), desde novembro de 2012, em Cuba.

Contudo, as tentativas de aproximação com o ELN não têm dado frutos e a segunda maior guerrilha da Colômbia tem intensificado as suas ações nas últimas semanas.