O etarra Iosu Uribetxebarria Bolinaga, que se encontrava em liberdade condicional desde 2012, morreu esta madrugada na sua casa vítima de cancro, disseram fontes familiares à Efe.

Iosu Uribetxebarria Bolinaga, que morreu na sua residência na localidade de Arrasate, estava em liberdade condicional desde agosto de 2012 depois de o juiz central de Vigilância Penitenciária de Espanha, José Luís Castro, ter atendido os exames médicos que, nessa altura, davam ao etarra um máximo de nove meses de vida.

Iosu Uribetxebarria Bolinaga cumpria a pena máxima de prisão por vários crimes, incluindo o homicídio de três guardas e o sequestro do funcionário prisional José Ortega Lara.