O nível de contaminação radioativa detetado nas águas subterrâneas perto da central nuclear de Fukushima disparou na sequência das chuvas torrenciais provocadas, na semana passada, pela passagem de um tufão, informou hoje a operadora da central.

O nível de césio radioativo na água de um poço situado na costa e próximo da central ascendia a 251.000 becquerels (unidade de medida internacional para a radioatividade) por litro, o valor mais alto registado até ao momento naquele ponto, de acordo com amostras recolhidas pela Tepco Electric Power Company (TEPCO) nos passados dia 08 e 09, detalhou hoje a televisão estatal NHK.

A presença do isótopo radioativo é três vezes superior ao medido quatro dias antes, um aumento que, segundo os técnicos da central, resulta das intensas chuvas que caíram na região de Fukushima, causadas pelo poderoso tufão Phanfone, no passado dia 06.