As autoridades da Malásia detiveram 13 pessoas acusadas de estarem ligadas a membros do Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria, informa esta quarta-feira a imprensa local.

A polícia federal da Malásia levou a cabo, na terça-feira, várias rusgas em casas na cidade de Shah Alam, capital do estado de Selangor, numa operação que resultou na detenção dos suspeitos, declarou hoje o porta-voz da polícia Khalid Abu Bakar sem facultar mais detalhes.

Desde abril, as autoridades da Malásia já prenderam 36 pessoas sob suspeita de terem ligações a grupos terroristas, de acordo com dados oficiais.