Uma operação da Polícia Federal brasileira, desencadeada esta quarta-feira de manhã, permitiu a prisão até agora de 51 pessoas envolvidas em pornografia infantil na Internet, após investigações que levaram à identificação de suspeitos também em outros países, incluindo Portugal.

A operação «Darknet» foi realizada em 18 estados brasileiros e no Distrito Federal, e envolveu 44 unidades da Polícia Federal e mais de 500 agentes policiais.

Ao todo, foram expedidos 93 mandados para o Brasil, enquanto as informações sobre suspeitos em outros países foram enviadas para Portugal, Itália, Colômbia, México e Venezuela, segundo informações da assessoria da Polícia Federal.

As investigações que levaram à identificação e localização de tais suspeitos foram feitas a partir do uso de uma ferramenta especial, que permitiu entrar na chamada "deepweb" (Internet profunda, em tradução livre).

Na prática, a «deepweb» representa uma estrutura diferente, na qual é mais fácil divulgar conteúdos anonimamente, já que ela dificulta a identificação do ponto de acesso (IP), que permite a obter, entre outros dados, a localização geográfica do usuário.