A companhia aérea Cathay Pacific suspendeu os voos sobre o Irão e sobre o Mar Cáspio, depois de a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) ter lançado um alerta sobre a possibilidade de lançamento de mísseis na Síria.
 
O alerta surge depois de as investigações ao acidente com o voo MH17 ter concluído que o avião da Malaysia Airlines foi atingido por um míssil russo, disparado da região este da Ucrânia. O avião foi abatido no ano passado, matando quase 300 pessoas.
 
Agora que a Rússia parece ter intensificado a campanha aérea contra o Estado Islâmico, na Síria, a EASA lançou este alerta.
 
Face ao perigo, a Cathay Pacific resolveu então suspender as ligações na região, “por tempo indeterminado”, apesar de nem o alerta da EASA, nem o da Organização das Nações Unidas para a Aviação Civil, terem feito recomendações específicas às companhias aéreas, avança a AFP.