Um cidadão coreano está internado num hospital com suspeitas de sofrer do vírus MERS que já matou mais de uma centena de pessoas na Coreia do Sul.
 
A confirmar-se, este será o primeiro caso de MERS na Europa, de acordo com a BBC.

A Coreia do Sul reportou este domingo sete novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS), elevando para 145 o número de infetados no país, informou o Ministério da Saúde.

Catorze mortes devidas ao coronavírus MERS foram registadas até sábado na Coreia do Sul, desde que a 20 de maio foi diagnosticado o primeiro caso de contágio do novo coronavírus num sul-coreano que tinha regressado ao país de uma viagem ao Médio Oriente.
Desde então, o vírus tem-se propagado a um ritmo rápido, provocando alarme generalizado na quarta maior economia da Ásia.

Perante este cenário, a Organização Mundial de Saúde aconselhou este sábado a Coreia do Sul a proibir todas as pessoas suspeitas de estarem infetadas com a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS), ou que contactaram com doentes do coronavírus, de viajarem para o estrangeiro.