O Presidente do Irão avisou este sábado que o ‘regateio’ das potências ocidentais pode pôr em risco o cumprimento do prazo para alcançar um acordo nuclear.

Hassan Ruahni admitiu que persistem muitas divergências sobre os pormenores de um potencial pacto histórico.

O líder do Irão, que fez assentar a sua credibilidade em pôr fim a mais de uma década de preocupação da comunidade internacional de que a República Islâmica estivesse a desenvolver uma bomba nuclear, também confirmou que as sanções ao seu país não serão imediatamente levantadas nos termos do acordo, que deverá ser assinado até 30 de junho.

Estas declarações foram feitas em Teerão, um dia depois de o principal negociador da Rússia ter dado conta de que está a ocorrer um abrandamento “muito preocupante” na diplomacia diligente que durou 21 meses.