ataque foi encomendado pela «Al Qaeda no Iémen»

, reclama pertencer à organização Estado Islâmico