Um polícia morreu e oito ficaram feridos e nove pessoas foram detidas hoje na Guatemala no segundo dia de protestos promovidos por centenas de camponeses que bloquearam as principais estradas do país, informou na quarta-feira uma fonte oficial.

O agente da Polícia Nacional Civil (PNC), Pedro Tulio Morales, de 47 anos, morreu na quarta-feira depois de ter sido atacado, alegadamente, por manifestantes com facas em Jalapa, no oeste do país, de acordo com o Ministério do Interior guatemalteco.

O protesto foi convocado pelo Comité de Unidade Campesina (CUC) para pedir ao Congresso da Guatemala a aprovação da Lei de Desenvolvimento Rural Integral, entre outras, e a derrogação de outras normas que dizem prejudicá-los.