O Estado Islâmico confirmou esta terça-feira a morte do seu número dois, Abu Moatasem al-Quraishi, também conhecido como Fadhil Ahmad al-Hayali, por um bombardeamento dos EUA no Iraque.

Através de uma mensagem de áudio, difundida na Internet, em sites islamitas cuja autenticidade não pode ser comprovada, o porta-voz do grupo, Abu Mohamed al-Adnani, afirmou que “a América alegra-se com a morte de Abu Moatasem al-Quraishi, que apresenta como uma grande vitória”.

Em agosto último, os EUA anunciaram a morte deste dirigente do grupo radical Estado Islâmico durante um ataque aéreo norte-americano em Mossul, no Iraque, quando estava dentro de um veículo com outro dirigente daquele grupo.