Uma agente da polícia de Xinjiang, no noroeste da China, que estava grávida de dois meses, foi morta à facada por dois homens numa esquadra da região, onde nos últimos meses têm aumentado os confrontos entre a minoria uigur e a maioritária han.

O caso ocorreu na passada sexta-feira, segundo informa, esta segunda-feira, a cadeia de televisão estatal CCTV na sua conta no Weibo (o Twitter chinês), na zona de Hotan, no sudoeste da província.

Os atacantes «assassinaram cruelmente» com uma arma branca a agente da polícia Palidan Keremu, que se encontrava no seu posto de trabalho na esquadra, ao qual se aproximaram de motocicleta.