O ministro de Interior romeno, Gabriel Oprea, anunciou este domingo que vai votar contra as quotas obrigatórias de repartição de refugiados durante o encontro que se celebra na segunda-feira com os seus homólogos da União Europeia.

"Tenho a clara ordem por parte do Presidente, do primeiro-ministro e do Governo, para colocar a questão modestamente, mas também com dignidade: A Roménia vai respeitar os compromissos iniciais de receber 1.785 imigrantes e também vai votar contra as quotas obrigatórias", declarou o governante aos jornalistas.


Os ministros europeus do Interior decidem na segunda-feira o seu apoio político à distribuição de 120.000 refugiados vindos da Hungria, Grécia e Itália, uma medida proposta pela Comissão Europeia na passada quarta-feira.

No início desta semana, o presidente romeno, Klaus Iohannis, criticou duramente a Comissão Europeia, acusando-a de fazer uma repartição "burocrática" dos refugiados.

Klaus Iohannis reiterou que a Roménia apenas pode aceitar 1.785 refugiados, enquanto a Comissão Europeia lhe pede que receba 6.351.