O Brasil emitiu um alerta de risco de dengue para pelo menos 340 cidades perante o receio de ocorrência de um surto, informou, esta quinta-feira, o Governo.

Até dia 07, o número de casos sinalizados de dengue duplicou face ao período homólogo do ano passado, crescendo 162% para 224.100, disse o ministro da Saúde brasileiro, Arthur Chioro, aos jornalistas.

Apesar de a taxa de contração da doença ter aumentado significativamente, a de fatalidades diminuiu 31,5% em termos anuais homólogos. Entre 01 de janeiro e 07 de março foram registadas 52 mortes, contra 76 no mesmo período de 2014.

Até 18 das 26 capitais estatais, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte, foram colocadas sob alerta para um eventual surto, de acordo com a imprensa brasileira.

Contudo, face ao período homólogo do ano passado, verificou-se uma queda de 9,7% do número de casos “graves”, tendo os internamentos hospitalares diminuído 44%, segundo o ministro.

A febre Chikungunya, outra doença transmitida pela picada de mosquito que tem atingido a América Latina, afetou 1.049 pessoas no Brasil até 07 de março.

No cômputo de 2014, o número total de casos detetados no Brasil foi de 2.773.

O Ministério da Saúde alocou aos departamentos estatais com 150 milhões de reais (44,6 milhões de euros) para combater as doenças.