Cerca de 500 manifestantes incendiaram esta quarta-feira o congresso de Guerrero, em Chilpancingo, no México, em mais um dia de protesto pelos desaparecimento e morte de 43 estudantes mexicanos.

Os manifestantes, estudantes e membros do sindicato radical de professores (CETEG), incendiaram as instalações do secretariado de Educação, assim como a biblioteca, uma sala de audiências e automóveis do Congresso da capital daquele estado mexicano.

Os protestos, que se generalizaram no país, relacionam-se com o desaparecimento e assassinato de 43 estudantes de Ayotzinapa.