Um deslizamento de terras provocado pelo transbordo de um lago provocou pelo menos 10 mortos e centenas de casas destruídas de Panjshir, no norte do Afeganistão, anunciou esta quinta-feira o Ministério de Desastres Naturais.

"Nós podemos confirmar dez mortos, centenas de casas destruídas e pessoas estão desaparecidas", disse o porta-voz do ministério, Omar Mohammadi, acrescentando que uma reunião de emergência está em andamento para assegurar ajuda aos moradores.

O porta-voz explicou que existe um reservatório natural no topo da aldeia de Peshghor, no distrito de Khenj, cujo nível de água subiu inesperadamente com o derretimento da neve sob o efeito das altas temperaturas do verão.

"A água transbordou e causou um deslizamento de terras que invadiu a aldeia", referiu Mohammadi.

Dois helicópteros foram enviados para avaliar os danos na área. Uma reunião de emergência foi convocada para organizar o resgate e "salvar aqueles que estão soterrados nos escombros ou em suas casas", disse o porta-voz.

"Colocámos todos os nossos recursos disponíveis em ação, mas como sempre, o primeiro socorro veio da população local e das aldeias vizinhas que vieram com pás para ajudar os sobreviventes", sublinhou.

Diante da gravidade da situação, o Presidente Ashraf Ghani, que está a participar da cimeira da NATO em Bruxelas, enviou uma declaração para exprimir "a sua profunda tristeza pelo incidente de Peshghor no qual tantas pessoas perderam as suas vidas".

O distrito de Khenj, famoso pelas suas esmeraldas, abriga mais de 150 aldeias espalhadas pelo vale do rio Panjshir, que fica a cerca de duas horas ao norte de Cabul.